quinta-feira, 7 de novembro de 2013

MARGERY ALLINGHAM



 
 
Trago hoje a esta montra mais uma escritora de romances policiais - Margery Allingham (1904-1966). Trago precisamente este título, que não é o de maior referência na sua obra de 19 livros - porque a curiosidade da tradução é deveras curiosa.
No original, o livro "Dancers in Mourning", publicado em 1937 - versão inglesa - tem como título americado "Who Killed Chloe?"




 
Em Portugal, e pelo prelo da edição Livros do Brasil (Coleção Vampiro), levou o título "Morte na Mansão Branca", editado em 1990, depois de esta escritora ter merecido anteriormente, uma outra tradução de outro romance, na mesma colecção, "estrada para a Morte" (Mystery Mile), o livro onde iniciou o seu detective Campion, ainda de forma embrionária, como personagem secundária.
Margery recebeu o primeiro pagamento por um texto seu com apenas 8 anos, uma espécie de direitos de autor recebido de uma pequena história publicada numa revista que uma tia dirigia. Aos 19 anos, publicou o seu primeiro romance, mas só aos 23 iniciou a temática policial, com o livro "The White Cottage Mystery".
A sua última obra, publicada depois da sua morte, foi concluída pelo seu marido Philip Youngman Carter.




9 comentários:

  1. Mais uma grande escritora policial aqui recordada. Sem dúvida que as mulheres, mesmo numa época em que a sociedade as confinava a um papel discreto e recatado, como esposas e mães de família (ou filhas obedientes), souberam conquistar um lugar na literatura policial, ombro a ombro com os homens, seguindo as pisadas de Agatha Christie. Um feito, a meu ver, notável, já que a literatura de mistério estava ainda muito longe de ter as mesmas honras da literatura dita "séria".
    Um abraço e que continue a manter, com a regularidade possível, este blogue, que é sempre um prazer visitar.
    Jorge Magalhães

    ResponderEliminar
  2. Caríssimo Jorge

    As mulheres são, realmente, grandes escritoras no âmbito do mistério policial. Elas possuem um poder de dedução e raciocínio elevado, para além do bom senso que caracteriza a maioria, escritoras ou não.
    Agradeço-lhe a visita ao blog e o facto de ter uma atenção muito especial ao género literário em apreço - porque é literatura na sua forma mais pura, a envolver quem escreve e quem lê - pois o policial é a escrita mais coerente e mais séria que gira na esfera da cultura literária. O ex-presidente Jorge Sampaio (para citar apenas este, entre muitos e ser mais um Jorge) já confessou publicamente que lê e aprecia romances policiais.
    O meu título, que faz justiça ao que disse das mulheres - "A Mulher que Sabia Tudo" - vai ser apresentado (lançado, como dizem) no dia 7 de Dezembro, nesta santa terrinha do interior. Tem a particularidade de o apresentador (mais uma vez) ser meu amigo, e ligado, como eu fui, à legítima profissão do personagem principal do livro, tendo sido durante alguns anos director distrital de finanças.
    Recebo sempre com agrado os seus excelentes comentários, sempre pertinentes, encorajadores e dentro do que é a norma de quem escreve - e sempre esvcreveu - em bom português e com qualidade manifesta.

    Um abraço
    Santos Costa

    ResponderEliminar
  3. Caro Santos Costa
    Só hoje descobri o seu blogue e felicito-o pelos textos já publicados.
    Allingham é uma excelente escritora de que eu gosto bastante, juntamente com outras escritoras inglesas, nomeadamente Ruth Rendell que é a das minha autora favorita.
    Continuarei a visitar este blogue, aguardando por novos textos.

    ResponderEliminar
  4. CaroPaulo

    Agradeço-lhe as suas palavras, que constituem, para mim, um incentivo para prosseguir a divulgação de vultos da literatura como a Margery Allingham e - também em breve - Ruth Rendell (também Barbara Vine ou simplesmente Baronesa Rendell), que tem uma obra excepcional (entre outras) traduzida "Enigma na Escuridão" - A Sleeping Life (1978), edição que tenho da Vampiro. Há uma outra obra da RR também interessante, traduzida pela Europa-América como "O Senhor da Charneca", para além de "Perdidos no Bosque", recentemente editado pela ASA.
    Apareça sempre.
    Santos Costa

    ResponderEliminar
  5. Tia Banay Cïil

    প্রাণঘাতী বিকিরণ
    Radiação Letal
    Elle tem uma carreira académica estabelecida como Professora Universitária, mas é uma pessoa solitária. Ela mantém contacto com Sujit, um físico médico que viaja muito para participar de Congressos no Reino Unido e em todo o mundo.
    Fazendo uma pausa na sua própria pesquisa, ela decide trabalhar em parceria com Sujit sobre os efeitos biológicos de pequenas doses de radiação. Eles começam um projecto de investigação para apoiar uma conferência internacional em Daca onde discutirão as vantagens e desvantagens da importação de equipamento de raios-x em segunda mão.
    Enquanto eles estão em Daca para recolher dados estatísticos sobre as importações de aparelhos de raios-x e o estado de saúde dos pacientes que foram submetidos a exames, um paciente é encontrado morto segurando um panfleto de supermercado que publicita sardinhas.
    Eles decidem investigar, ignorando que vão estar em grande perigo, num turbilhão uma de aventuras através dos palácios e jardins de Daca até às movimentadas ruas de Londres e um Centro de Convenções em Chicago.
    Um complot internacional está em andamento, cujas raízes profundas remontam a 1920. No centro dessa turbulência está um homem cuja iniquidade não conhece limites. Agora eles são o seu alvo, e, desta vez, nem as aulas de Kung Fu de Sujit os poderão salvar.

    ResponderEliminar
  6. Tia Banay Cïil

    প্রাণঘাতী বিকিরণ
    Radiação Letal
    Elle tem uma carreira académica estabelecida como Professora Universitária, mas é uma pessoa solitária. Ela mantém contacto com Sujit, um físico médico que viaja muito para participar de Congressos no Reino Unido e em todo o mundo.
    Fazendo uma pausa na sua própria pesquisa, ela decide trabalhar em parceria com Sujit sobre os efeitos biológicos de pequenas doses de radiação. Eles começam um projecto de investigação para apoiar uma conferência internacional em Daca onde discutirão as vantagens e desvantagens da importação de equipamento de raios-x em segunda mão.
    Enquanto eles estão em Daca para recolher dados estatísticos sobre as importações de aparelhos de raios-x e o estado de saúde dos pacientes que foram submetidos a exames, um paciente é encontrado morto segurando um panfleto de supermercado que publicita sardinhas.
    Eles decidem investigar, ignorando que vão estar em grande perigo, num turbilhão uma de aventuras através dos palácios e jardins de Daca até às movimentadas ruas de Londres e um Centro de Convenções em Chicago.
    Um complot internacional está em andamento, cujas raízes profundas remontam a 1920. No centro dessa turbulência está um homem cuja iniquidade não conhece limites. Agora eles são o seu alvo, e, desta vez, nem as aulas de Kung Fu de Sujit os poderão salvar.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar